5 de junho de 2007

Oscar Wilde por processo quasi-estocástico

Um homem pode ser perfeitamente infeliz com qualquer mulher. Sobretudo se a amar.

(ou pode ser um perfeito idiota)